Pão Integral

272216904 9d93e4b2b4 Pão Integral
Ontem cheguei com ímpetos de sovar um pãozinho. Como sabem, tenho certo trauma, pois inúmeros foram os dias e noites em que malogrou-se minha massa! Porém, como moça dadivosa que sou, jamais desisto de uma receita, não importando o quão encruadas tenham sido as tentativas anteriores.

Então, como dizia, ontem precisava muito sovar um pãozinho. Recorri à mais prosaica das receitas, capturada da embalagem de uma farinha integral. Felizmente tenho por costume separar os ingredientes com antecedência, pois ao abrir o pacote de fermento fresco pressenti que algo não estava a contento e, ao verificar a data de validade, descobri que ele estaria passado dentro de algumas horas. Receosa de pôr tudo a perder mais uma vez, enchi-me de coragem e saquei da despensa um envelopinho de fermento seco mesmo.

Meu pão integral ficou macio, leve e fofinho. O motivo do sucesso? Ah, desta vez fui ladina e dediquei-me com afinco à sova da massa, concentrando-me enquanto os braços doíam por falta de prática. E foi mágico!

Ingredientes:

  • 2 xícaras de farinha de trigo integral
  • 2 xícaras de farinha de trigo comum
  • 1 1/2 colher de chá de sal
  • 1/2 colher de sopa de açúcar
  • 1 tablete (15g) de fermento biológico fresco (troquei por um envelope de 10g do seco)
  • 1 1/2 xícara de água morna
  • 1/2 xícara de óleo
  • farinha para polvilhar a mesa de trabalho
  • leite para pincelar o pão

Como Fazer:

  1. Misture os ingredientes secos. Se estiver usando o fermento biológico seco, misture-o agora, tomando muito cuidado para não colocá-lo em contato com o sal, para não afetar seus poderes de levedação.
  2. Adicione os ingredientes úmidos e mexa a massa com as mãos para unir os ingredientes.
  3. Agora é necessário amor de dedicação, amiga. Polvilhe um pouquinho (bem pouquinho mesmo) de farinha de trigo sobre sua mesa de trabalho e comece a trabalhar a massa. Eu sovei a dita por 20 minutos. Me deu um caloooor! Mas fiquei firme (e meus braços também). Você vai sentir que a massa muda de textura, vai ficando mais bonita e mais fácil de mexer.
  4. Faça uma bola com a massa, deite-a numa tigela bem grande, cubra com um plástico e depois com um pano de prato. Deixe-a ali, descansando, por uma hora. Ela vai dobrar de volume.
  5. Unte com um pouco de óleo uma forma grande de pão (ou duas pequenas). Coloque a massa na forma, cubra novamente com o plástico e com o pano e deixe descansar para crescer de novo. Vai levar mais uma hora. Na metade desse tempo, acenda o forno para preaquecer.
  6. Leve o pão ao forno médio e, quando começar a endurecer a casquinha, pincele a superfície com o leite. Não faça como eu! Use um pincel para fazer isso, pois, se você resolver passar o leite com as mãos, vai se pelar e queimar e xingar e descompor-se e excomungar.
  7. Seu pão estará pronto quando a crosta ficar moreninha. Espere esfriar um pouco para desenformar.

O processo todo, desde a separação dos ingredientes até a completa assadura, levou três horas – o que significa que precisei lutar contra o sono para não esquecer o forno ligado e carbonizar a casa.

.*. Atualização .*.

A Patrícia avisou, ali nos comentários, que o sal é inimigo tanto do fermento biológico seco quanto do fresco, viu?

Obrigada, querida!!!



32 comentários em “Pão Integral

  1. Renata

    Aproveitei que hoje é o dia da faxina para sujar a cozinha de farinha sem culpa. A massa tá descansando e a cozinha limpiiiinha, amiga! Um sonho! Só falta o pão ficar bom! :)

    Beijos,

    Responder
  2. Patricia Scarpin

    Querida, seu pão tá que tá!!

    Eu que adoro fazer pães fiquei interessada.

    Só queria dizer que o sal prejudica tanto o fermento seco quanto o fresco.

    Ah, fiquei curiosa tb com a textura da massa – será que não dava pra vc dar um descanso pros braços e usar a batedeira?

    Responder
  3. Dadivosa

    Patrícia, você é uma inspiração com todos esses muffins, pães e bolos maravilhosos! Muito obrigada pela dica, já atualizei :)

    A minha batedeira, coitada, se você visse! É uma sucatinha tabajara daquelas mais molambentas… mas quando crescer terei uma Kitchen Aid e brilharei na cúpula do feitiço e da magia!

    Karen, eu me superei dessa vez, menina! Nem eu acreditei em tamanha perseverança! hahaah
    beijus

    Responder
  4. miki

    Eu ia te dizer exatamente isso! Meus pães têm ficado ótemos depois que comecei a batê-los por 10 minutos na batedeira com as pás apropriadas para tal.
    bjs, miki

    Responder
  5. Cristina

    Depois de ver esse pão decidi comentar, é a primeira vez!!!
    O seu pão está com um aspecto muito bom, será uma receita a experimentar.
    Aproveito para convidá-la a visitar o meu recente blog, estou no começo mas já tem algo para ver. Espero sua visita.
    Obrigada
    Cris

    Responder
  6. Akemi

    Amiga, que fofura de pão!
    Já salivei aqui, imaginando uma grossa fatia, ainda quentinha com uma boa colherada de requeijão! Hummmm!
    Morri de rir com a advertência para não pincelar o leite com a mão! Ai, amiga, vc me mata! rsss
    Tbm não pude deixar de rir com a troca dos cogumelos! Tudo começa com shi ne? rsss
    Beijos

    Responder
  7. Dadivosa

    Eliana, seu filhote é uma graça, ele deve se sentir todo importante de poder ajudar a mamãe, né?

    Miki, como falei para a Patrícia, quando crescer terei uma kitchen aid e brilharei na cúpula do feitiço e da magia hahaha

    Cristina, muito obrigada pela visita e pelo comentário. Acabei de ver seu blog-bebê e já guardei na minha lista. Espero que você curta muito escrevê-lo e possa compartilhar muitas receitinhas gostosas com a gente.

    Akemi, sabe o que é mais ridículo? Eu fiquei corrigindo a minha amiga o dia inteiro, porque era ela quem chamava o shimeji de shitake! Agora acho que a doença passou pra mim hahahahah
    E juro que tentei mesmo passar o leite com a mão (duh) chegou a fazer assim, ó: psssssssssssssssssssssssss!

    Responder
  8. Anna Tavares

    Dadivosa
    Me diverti muito lendo seus comentários a respeito de não passar o leite no pão com as mãos, são fantásticos.
    Valeu a malhação pois o seu pão ficou maravilhoso, e de agora em diante passarei a fazer o meu próprio pão.
    Não me esqueci de lhe mandar a receita húngara feita com lentilhas. Foi falta de tempo .Prometo que lhe mando ainda hoje.
    Bjs
    Anna Tavares
    anna.tavares@terra.com.br

    Responder
  9. veiadateia

    Essa Véia aqui faz pão e mistura sal com fermento e dá tudo de certo.
    Meu truque Sra. Dadivosa. ( incompleta, por que véia é assim, vaidandodipoco)

    Faco assim ó: na bacia, o fermento seco, um pacotinho, 2 colheres rasas de açúcar, 1 de sal. Mistura.
    Junte ai tb. 1 copo, 1 xícara, ou 250 gramas, como entender, de farinha, e tb. 1 copo de água filtrada e morna.
    Misture tudo e deixe que o fermento tenha o que comer, a mistura vai crescer e virar uma esponja, leva um 15 minutos, tem dia que leva um pouco mais.
    Depois da esponja crescida vá misturando e restante da sua receita, se vai ovos, mais leite, farinha de centeio, manteiga, óleo, etc.
    Minha receita fica muito boa, qdo eu alimento o fermento antes, e pão fica uma delícia.
    Ah, e eu num sovo muito não, apenas o suficiente pra massa sair da bacia e ir pra mesa, sovo um pouco, mas ela fica assim macia, a gente afunda o dedo nela e ela volta pro lugar.
    Sovo esse tanto ai, e volta pra bacia, deixo crescer por 1 hora, então sovo novamente.
    E já coloco a massa na forma que vai ao forno, mas deixo descansar mais 1/2 hora.
    Pronto, forno bem quentinho, fica lá por uns 25 minutos e depois da pronto pra praquela manteiga de roça.
    Me parece posso até tá ficando caduca, que o segredo é essa tal de esponja. Abraços minha cumadre, que eu que num sou boba nem nada, já vou passar pro meu caderninho essa tua receita, que me parece ( que véia num dá o braço a torcer assim fácil!) que é das boa.

    Responder
  10. Claudia

    Olá,
    vou testar a sua receita pois a minha está ficando um pouquinho pesada e vou tentar sovar os 20 minutos recomendados. Ai meus braços. Obrigada

    Responder
  11. TANIA

    querida dadivosa

    achei voce uma pessoa muito alegre , sorri muito com seu comentarios a respeito do pão integral.
    Jesus te abençoe e te dê sabedoria.

    Tania

    Responder
  12. Guilherme

    Muito obrigado pela receita. E Veiadateia, muito obrigado pelas dicas. Foi o primeiro pao que eu fiz e ficou bem gostoso. Usei o processador por 10 minutos e fiz a “Esponja” como falou, e deu certo. Minha esposa adorou. :-)

    Responder
  13. Guilherme

    Ontem mesmo estava vendo um programa americano vegetariano sobre paes, e a receita eh bem parecido. Porem ele fez assim: 100% farinha integral, mas eu faco meio a meio como a receita acima. Em 2 etapas. Etapa 1) fazer a Esponja (eles ateh chamam de esponja mesmo) com todos os ingredientes, metade da farinha e Nao Colocar o Sal ainda. Deixar 15 minutos parado. 2) Juntar o resto da farinha, o sal, e sovar por uns minutos. Deixar descansar por uma hora antes de por no forno. Estou tentando fazer isso agora, vamos ver como fica. ;-) ;-)

    Responder
  14. Maria

    Ola Dadivosa, adorei seu portugues perfeito e seu jeito divertido, me arrisquei a fazer pao so uma vez e foi um fiasco ,acabei jogando a massa fora, foi um desperdicio de ingredientes e tempo, fora a frustaçao. Mas vendo sua receita resolvi me aventurar mais uma vez, mas tenho uma duvida, vc nao diz quantas gramas tinha o envelope de fermento seco que vc usou. Ajude- me por favor pois nao tenho tanto talento pra pao. Abraço!

    Oi, Maria. Obrigada pela visitinha e por avisar da falha. Usei um envelope de 10g do fermento seco, aproveitei para corrigir a receita. Um beijo! ;***

    Responder
  15. Monica

    Sei que a receita já é “antiga”, mas eu tinha que vir aqui comentar: eu nunca consegui fazer um pão decente! Daí resolvi testar a tua receita e… deu certo! Ficou muito bom. Agora faço um desses por semana. Ainda não me aventurei a seguir outra receita, tentar novos sabores, mas pelo menos não desisti de fazer pão em casa. Muito obrigada! Abraço

    Monica, que alegria ler teu comentário, tão querido! Se quiser se aventurar, tem outras receitas por aqui. Um beijo grande ;***

    Responder
  16. Oi!!
    Passei aqui pra dizer que depois de três tentativas frustradas de fazer um pão em casa finalmente tive sucesso com essa receita super simples!!! Meu pão ficou uma DELÍCIA!!!!! Todo mundo adorou!!!
    Adoro blogs e sites de culinária e agora vou sempre visitar este!!!! Amei!!!!

    Responder
  17. Ivo

    Qual é, afinal, o momento certo de adicionar o sal?

    Olá, Ivo. Lá no passo um, misturando os ingredientes secos, tomando o cuidado de não jogar o sal diretamente no fermento. Minha dica é misturar o fermento na farinha primeiro, depois ir adicionando os outros ingredientes secos. Te ajudei? :)

    Responder
  18. Rak

    Estou admirada é da sua linguagem!!! Como vc se expressa bem!!! Conseguiu deixar a receita divertida! Também já experimentei esse calorãoooooo depois de sovar a massa … e quando o pão já estava pronto, tive que aguentar o meu marido (que, às vezes faz pão) me perguntando o que é que fiz prá massa ficar tão macia assim. “Segredinho”, digo prá ele. Vc é demais mesmo!! Gostei do seu bom humor!

    Responder
  19. Tir

    Hj, baita de um domingo, já fiz um nhoque delicioso, como acompanhado de um vinho …..hummm tbém muito bom, agora preciso sovar uma massa de pão, com certeza vou fazer sua receita, já!!!!

    Responder
  20. Anildo Guedes

    Acho que não sou dadivoso – minha massa não crescer meio cm – e botei um tablete e meio de fermentp fresco – frustração total – aos quase 53 anos, meu primeiro pão foi um fiasco total.

    Responder
    1. Dadivosa

      Anildo, será que o fermento estava fora da validade? Já aconteceu comigo, mais de uma vez. Aliás, minhas primeiras tentativas com pão foram das mais desastrosas, mas não me dei por vencida! Persista você também, se eu consegui vc também consegue :)
      Um abraço

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>




Arquivos

Post aleatório

Arista alla Fiorentina

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail