Gazpacho

Diz que ele é como escova de dente, traseiro e molho de tomate: cada um com seu cada qual. E depois de provar alguns gazpachos por aí (de restaurantes bacanas aos comedores da fiiiirrrrma), de espiar receitas várias e de arriscar em casa uma que outra versão, posso dizer agora também tenho meu preferido: saboroso o suficiente para ser memorável, suave o suficiente pra não ser “inesquecível”.

Suprimi o pimentão, reduzi a cebola, minimizei os alhos e cheguei a um bom termo, adequando a receita à minha falta de espanholidade, por assim dizer. As quantidades são para um litro da sopinha que pode morar por uns dias na geladeira (já cheguei a três, mais não sei se pode).

Ingredientes:

  • 5 tomates médios bem maduros picados
  • 1 rodela fina de cebola
  • 1/2 dente de alho, sem o miolo
  • 2 fatias de pão dormido sem casca
  • 1 rodela grossa de pepino sem casca (acho que da espessura de uns 3 dedos)
  • 2 colheres de sopa de vinagre de jerez
  • 6 colheres de sopa do azeite de oliva melhor possível
  • água mineral gelada
  • sal a gosto

Como fazer:

  1. Amoleça o pão em um pouco d’água, escorra e coloque dentro do liquidificador, para onde também vão os tomates, o pepino, o vinagre, a cebola, o alho, o azeite e uns 100 ml de água. Bata bem até homogeneizar.
  2. Coe a mistura e acerte o sal. Aqui você pode juntar mais água, se quiser um gazpacho mais para ralo.
  3. Deixe gelar bem. Sirva em copo, cumbuca ou prato fundo, com mais um fio de azeite e os adornos que preferir: cebola picadinha, pepino em cubos, ervas frescas, mini-torradas, pimenta… ou deixe tudo à mão para que os convivas personalizem seus gazpachos, cada um com seu cada qual.


8 comentários em “Gazpacho

  1. Vitor Hugo

    Hum… estou tentado a fazer gazpacho depois de ver tantas variantes do mesmo! Vi uma no Top Chef Master que o legume principal era o pepino, além de ir leite de arroz, se não me engano.

    Assim, está com gosto bom e ninguém passou mal… então pode! hahahah (ok, brincadeira…)

    Responder
  2. Fer Guimaraes Rosa

    Querida Fê,

    Que delicia que sao essas sopas frias–eu estou in love! ;-)
    Acho que nunca mais terei um verao sem gazpacho.
    E estamos novamente na mesma sintonia.

    um beijo,

    Fer

    * ajoblanco tbm eh uma delicia!

    Responder
  3. Carla Duclos

    Olá,

    Eu comentei outro dia no Chucrute, da Fer, que tinha recentemente provado uma sopa fria e gostado bastante, quebrando um preconceito que eu tinha que me impedia de provar toda uma categoria de sopas. Nem acredito que perdi tanto tempo. Mas enfim, nunca é tarde. :)

    Eu provei uma de batatas num restaurante, mas estou louca pra tentar fazer em casa esse clássico que é o Gazpacho. Gostei da sua receita porque você cortou o pimentão. Eu adoro pimentão, mas se eu comer algo com ele, a experiência se torna “inesquecível”.

    Vou ver se consigo preparar antes do frio chegar de vez por aqui.

    Obrigada!

    Abraço,

    Oi Carla, seja benvinda! Experimenta cozinhar batata, cenoura, um teco de cebola e temperinhos em caldo caseiro ou água mesmo, depois bater, deixar esfriar e servir com uma colherada de iogurte grego, creme de leite, ou um fio de azeite. Fica bem gostoso. O legal dessas sopinhas é que dá pra gente inventar mil e uma, né? Um beijo ;***

    Responder
  4. Anxiño

    Gazpacho de Melocotón!

    Pon en una cazuela los muslos de pollo, el esqueleto, 1 puerro, 1 cebolleta, unas ramas de perejil y una pizca de sal. Cubre con agua y deja cocer durante 20 minutos.

    Coloca una hoja de papel parafinado (especial para hornear) sobre una placa de horno, extiende encima las lonchas de jamón, cubre con otro papel y otra bandeja de horno. Cocina en el horno a 140ºC durante 40 minutos.

    Retira las lonchas del horno, quítales la grasa, trocéalas y muélelas en un molinillo de café hasta conseguir un polvo fino. Pica finamente la otra cebolleta y la parte blanca de los otros 2 puerros. Pon a pochar en una cazuela con un poco de aceite. Lava los melocotones, pícalos en trozos pequeños, añádelos a la cazuela y rehoga un poco.

    Vierte encima 1 litro (aproximadamente) de caldo colado y cuece durante 6-8 minutos. Tritura con la batidora eléctrica y pásalo por el chino. Sirve en cuencos individuales, espolvorea con el polvo de jamón y un poco de nuez moscada. Decora con unas ramas de cebollino picado y unas hojas de menta.

    Gracias por la receta, Axiño.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

Clafoutis de Banana

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail