Orgulhosa de Si

447186355 501c232e82 o Orgulhosa de Si

Feliz com o que a natureza lhe deu, a Salsinha Crespa brilha em sua abundância encaracolada.

Jamais pensou em alisar-se.

Sabe tirar proveito de seus encantos: a textura crocante e tenra, o perfume delicado e brejeiro, o vigor da tez verdejantemente encantadora.

Freqüenta guarnições, saladas, sanduíches, guisadinhos, bouquets-garni e canjas com igual desenvoltura e elegância.

Nasceu para lembrar a cozinheira da delícia de ser o que se é.

Publicado por Dadivosa em


21 comentários em “Orgulhosa de Si

  1. Karla

    Dadi,
    a d. Nalva, uma criatura linda que trabalhou comigo 8 anos e que nós amamos de paixão, picando salsinha pra um patê, falou toda faceira e elegante como ela só: “toda vez que vejo essa salsinha sinto vontade de não alisar mais o meu cabelo, ela é tão bonitinha enrolada, né não?”
    Amei o post.
    Beijo

    Responder
  2. Fer Guimaraes Rosa

    ha ha ha ha!
    Fê, eu aqui amargaaaa, tentando acordar, chutando latas de terrivel mau humor matinal e dai abro o feeder e leio sobre a orgulhosa de si…. olha eh isso mesmo! ja pensou se a salsinha crespa quisesse ficar como a italiana e fizesse um lisamento progressivo?? bleargh!! :-D

    beijaoo,

    Responder
  3. Samis

    Olá Davidosa ,tudo bem ??
    todo dia eu dou uma passadinha no seu site ,mas nunca comentei ..rsrs
    Eu adoro o seu jeito de escrever ,e principalmente das suas fotos ..menina ,eu não consigo tirar fotos assim ..acho que vou precisar fazer um curso ..srrs
    Eu sempre usei asalsinha lisa para fazer tudo ….essa salsinha tem gosto diferente ? voce poderia me dar um exemplo de comidinha que eu possa testar ?
    Obrigada
    Beijokas

    Responder
  4. Dadivosa

    Fer, às vezes os alimentos nos ensinam umas coisas que eu vou te contar, viu? Que bom que a salsinha lhe fez sorrir, ganhei o dia!

    Silvia e Neile fiquei apegada a ela, começo a pensar mil histórias com essa salsinha, pode? Né poesia não, é o gostar de cozinhar mesmo.

    Samis, seja bem-vinda. Obrigada pela visita e comentário. Olha, a Salsinha Crespa, como falei, passeia por vários lugares sem perder a elegância. Pode usá-la sem medo como usa a lisa. O gosto é ligeiramente diferente, ora mais suave (quando crua) ora um cadinho mais acentuado (quando aquecida), mas muito parecido mesmo.

    ;***

    Responder
  5. Manú

    Dadi,

    Três coisinhas:

    Outro dia encontrei a maçã Dádiva num mercado daqui de Floripa e comecei a rir, lembrando de seu post de como as frutas também podem ser dadivosas.

    Experimente o risoto com raspinhas de limão, mas ao invés de fazer com aspargos, fiz com abobrinha. Ficou uma coisa! Boa, tá? Hehehe!!!

    Com relação à salsinha: amei. Achei fofíssimo.

    Um beijo,

    Manú

    Responder
  6. Bárbara

    Belo post! Como é que as coisas simples podem ser tão sensacionais, né? Já reparou na beleza de uma bela manhã com o Sol nascendo timidamente na linha do horizonte… deslumbrante!

    Responder
  7. valentina

    Dadi fofa, adorei esta leitura. E realmente amiga, uma poetisa voce.Ja te disse que contribues muito para a melhoria do meu portugues. E tmabém gostei de sabe que se chama salsinha crespa no Brasil pois nao me lembrava.bjocas mi.Eterna fa.

    Responder
  8. Akemi

    Dadi, como é linda a salsa crespa daí! Fiquei apaixonada! A daqui não tem o mesmo encanto definitivamente!
    Tenha um ótimo final de semana, querida!

    Responder
  9. Leilah

    Dadi, acabo de crer que você é uma fada…bemmmm dadivosa, mas uma fada, que transforma as coisas mais simples em poesia com sua varinha mágica…ou seria um pó de pirlimpimpim bemmm perfumado? =)
    Lindas! Vc e a salsinha!
    Bjocas!

    Responder
  10. Ricardo

    Dadivosa,
    Imaginei um modelito de churrasqueira para o Churras Fashion Week baseado na estética gastrô-fashion da salsinha crespa…
    (De vez em quando vale a pena bancar o maluco).
    Esse seu lado Danúsia Bárbara é ótimo.
    Abraços.

    Responder
  11. Lilian

    Vc me fez lembrar que já tive um canteiro cheio de pés dessa salsa. Era tão lindo vê-las tão verdinhas e viçosas. Preciso plantar novamente, ainda bem que vc me lembrou.
    O texto ficou tão delicado quanto a própria.
    Bjs

    Responder
  12. Cinara

    Dadi, só você mesmo para discorrer tão lindamente sobre uma salsinha, amiga… Aliás, não se esqueça de me convidar para o lançamento do seu livro, OK? Se você não estiver escrevendo um, pode começar já! ;o) Beijos e boa semana!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>




Arquivos

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail